Era para eu postar este conteúdo ontem dia 12/06 – Dia dos namorados, mas quando temos um lançamento, e namoramos uma mulher incrível, acho plausível conversar com vocês hoje dia 13/06.

Não estranhem pois este post tem que ser romântico sim, esta reflexão foi feita ontem, como o vídeo publicado aqui rsrs

Mas o que raios vamos falar hoje? Até parece que alguém consegue namorar um software.

Que tal compararmos o Revit com este dia tão importante, e fazer uma declaração daquelas que até sai uma lágrima quando você termina.

Vamos começar esta relação antes do namoro, começar quando estamos apenas conversando e trocando olhares.

Sabe quando estamos no ensino médio e existe aquela pessoa que ficamos apenas de olhando de longe, a pessoa tão amada? Sem reação nenhuma, apenas vendo a pessoa crescer, ficando cada vez mais linda e obtendo tudo que deseja.

Mas por falta de coragem, você não consegue se aproximar dela e crescer junto com ela.

Eu vejo que isso acontece muito com o Revit, muitos olham ele de longe, sabem todos os incríveis benefícios que ele gera, mas por medo do novo não aplicam ele no dia-a-dia.

Ficam desenhando no velho CAD, projetos que podem ser realizados de modo muito mais facil e rápido em outros softwares, mas juventude é algo que passa, e um dia cresce.

A pergunta que fica é: Por que você ainda não pediu o Revit em namoro? ou casamento…

Agora é hora de tomar coragem e bater no peito, para falar: AGORA EU SOU PROJETISTA.

CHEGA de ser um simples copista, e ficar copiando linhas. Tome coragem e peça o Revit em namoro para começar a viver de verdade, projetando virtualmente sua construção real.

Post Relacionado:   BIM: Já chegamos lá?

Namorar o Revit significa começar seus estudos, fazer seu projeto modelo, preparar sua equipe, mudar de mentalidade.

Antes de pedir em casamento, precisamos namorar…

“CASAMENTO, como assim? não quero casar com ninguém” – kkkkkkkk tudo bem, casamento neste caso é quando estamos a maioria dos dias felizes com um propósito muito bem definido.

Antes de mudar todos nossos projetos para o Revit, precisamos continuar com o CAD para ter nosso ganha pão.

Na outra ponta da situação, temos casos antigos, onde a relação esta muito desgastada, cheio de intrigas e brigas na onde é necessário terminar este namoro para começar outro, que gere um casamento.

Muitas pessoas insistem no erro de mudar da forma errada, e perdem muita produtividade, dinheiro e tempo, ficando traumatizadas e nunca mais querem saber disso.

Precisamos começar da maneira certo neste mundo BIM, com as pessoas certas ajudando, mudança de mentalidade e processos na modelagem não é algo fácil.

Talvez você até consiga fazer um projeto de prefeitura, ou uma maquete eletrônica, mas cadê o processo de colaboração ai no meio?

Quando pedimos em casamento, precisamos conhecer muito bem uma familia muito grande e unida, o Revit não trabalha sozinho.

Um projetista BIM não trabalha sozinho, ele é uma peça de um quebra cabeça enorme, onde a imagem final é a edificação na realidade.

Após essa reflexão, analise sua situação e pode contar comigo.

Abraço, Rafael Zaccari.

Comentários

Comentários